Curso online de Musculação do Iniciante ao Avançado

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

10:07:00

Guia rápido para quem está iniciando numa Academia

http://us.123rf.com/400wm/400/400/luckybusiness/luckybusiness1202/luckybusiness120200043/12283321-group-of-people-exercising-with-dumbbells-in-the-fitness-club.jpg

O ínicio da prática de exercícios de uma academia é uma descoberta, como em qualquer lugar que se vá pela primeira vez. Para tanto, decidi fazer esse posta para explicar como são vistos os alunos e algumas características de algumas modalidades dentro da academia.

Vamos começar pelos níveis de alunos. Os alunos podem ser divididos em três grupos: os iniciantes, os intermediários ou os avançados.

Nível 1 - Iniciantes: Alunos que estão iniciando a prática de atividade física, ou reiniciando após um período de inatividade. Lembrando, que por motivo de segurança, alunos que iniciaram há poucos meses fazem parte do programa de iniciantes.

Nível 2 - Intermediários: Alunos que já praticam atividade física regularmente por um período próximo a 6 meses.

Nível 3 - Avançados: Alunos assíduos que praticam atividades intensas e/ou com alto grau de dificuldade há um longo período de tempo.

Nem todas as academais apresentam todas as modalidades. Algumas apresentam ativdade que outras não apresentas, mas as principais são:

AERÓBICA

Uma aula com duração de 60 minutos que combina movimentos de alto e baixo impacto. Tem como objetivo desenvolver a capacidade cardiovascular, respiratória e coordenação motora, específicas nas habilidades coreografadas em diferentes deslocamentos.

ABDOMINAIS

Uma aula com duração de 30 minutos com exercícios específicos para a região abdominal, melhorando a sua resistência muscular localizada, combinando velocidades diferentes para todas as porções desta musculatura envolvida.

ALONGAMENTO

Uma aula específica com exercícios de relaxamento e correção da postura utilizando técnicas de alongamento e respiração. Nesta aula você poderá melhorar a sua consciência corporal e manter seu nível de alongamento com exercícios suaves e executados através de uma música totalmente relaxante.

BODY PUMP

Uma aula de 60 minutos de duração, onde utilizamos uma barra com pesos ajustáveis e executamos exercícios que trabalham os maiores grupos musculares do corpo, fortalecendo, tonificando e definindo-os, melhorando a resistência e a força muscular. Esta aula é interessante para homens e mulheres, para iniciantes ou alunos experientes, com uma música motivante o BODY PUMP proporciona desafios físicos e mentais, mostrando eficiência e segurança nos exercícios em uma aula pré coreografada.

CIRCUIT TRAINING

Nesta aula combina-se o trabalho cardiovascular e localizado com a execução de exercícios aeróbicos não coreografados e trabalho de resistência muscular, em forma de estações de exercícios, podendo ser utilizados exercícios em aparelhos ou com diversos materiais complementares, com um alto nível de intensidade.

CORRIDA

Uma aula destinada à alunos intermediários e avançados que tem como objetivo principal, desenvolver a capacidade cardiovascular e respiratória em forma de corrida.

DANÇA AERÓBICA

Nesta aula a coreografia é elaborada combinando as habilidades da ginástica aeróbica com movimentos básicos da dança. Tem o objetivo de desenvolver a capacidade aeróbica através de exercícios de fácil assimilação e de grande descontração.

FUNK / STREET / HIP HOP

Uma aula super motivante, com objetivo de melhorar a capacidade cardiovascular, utilizando movimentos de baixo impacto e movimentos dançantes de funk, street e hip hop. Uma forma descontraída com muito ritmo e estilo.

FLEXIBILIDADE

Uma aula com o objetivo de melhorar a flexibilidade com exercícios atingindo posturas de amplitudes maiores, trabalhando mais a soltura do corpo como um todo, relaxando a musculatura e desenvolvendo uma melhor postura e consciência corporal, através também de exercícios de respiração.

GINÁSTICA FEMININA

Um programa de aulas completo, onde a cada dia da semana as estratégias serão variadas com exercícios específicos às necessidades da mulher. Tem como objetivo, também a perda de gordura e aumento do tônus muscular, indicada a todos os níveis de condicionamento.

GLÚTEO/ABDOME

Uma aula que tem como objetivo melhorar a resistência muscular localizada dos grupos musculares envolvidos ( glúteo e abdominal ), também os fortalecendo e definindo-os. Uma aula indicada para alunos intermediários e avançados.

LOCALIZADA

Aula com o objetivo de melhorar o tônus e a resistência muscular dos principais músculos do corpo. Exercícios de fácil assimilação, mas executados com sobrecarga, fortalecendo e definindo a musculatura.

SUPER - LOCAL

Uma aula indicada para alunos avançados, com o objetivo de um trabalho mais intenso e específico para o aumento da resistência muscular localizada, onde serão utilizados exercícios com maior número de repetições e sobrecarga, podendo ser trabalhados exercícios de até dois grupos musculares combinados de uma só vez.

STEP

Uma aula com o objetivo do desenvolvimento da capacidade cardiovascular e respiratória e com a combinação de exercícios executados sobre uma plataforma de step.

SPIN-BIKE

Aula com duração de 45", com uma componente cardio vascular bastante grande que terá como objetivo a melhoria da mesma e tendo maior incidencia nos menbros inferiores (pernas); este tipo de aula simula um trajeto de ciclismo, que ao som de uma música, que vai alternando entre sprintes e subidas.

SPINNING

Uma aula que simula um percurso em qualquer tipo de terreno em uma bicicleta totalmente e especialmente adaptada para esta modalidade. Sob o comando de um professor especializado melhora a capacidade cardiovascular e respiratória, potência e resistência muscular dos membros inferiores.

YÔGA

O Yôga é uma disciplina e filosofia de vida que abrange inúmeros conceitos, muitas vezes bastante complexos de se compreender. No ocidente, o Yôga tornou-se mais conhecido por suas técnicas corporais e seus efeitos extremamente positivos no organismo. Embora o verdadeiro Yôga esteja além do corpo, um de seus caminhos começa a partir do corpo.

Para isso são utilizadas técnicas de respiração, purificação física e energética, flexibilidade muscular e articular, força muscular, descontração profunda, mentalização, concentração e meditação.

Espero que ajude. E que você encontre a sua aula para motivação estar sempre em alta para a prática da atividade física.

Bom exercício!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

08:43:00

Aplicativos de fitness auxiliam na prática de atividades físicas


O Brasil é o quarto país no mundo em número de smartphones, segundo pesquisa da consultoria americana Morgan Stanley. As facilidades proporcionadas pelos celulares inteligentes atraíram mais de 70 milhões de pessoas. Em meio a esse público, os aplicativos de fitness estão cada vez mais populares. Muitos usam os aparelhos para ajudar com os treinos da academia, outros para melhorar o rendimento em corridas de rua. Alguns, até para substituir os instrutores profissionais..




A prática esportiva sem acompanhamento, porém, é reprovada por especialistas. Muita gente começa a fazer por conta própria e acaba se machucando, por não saber a forma certa nem o peso correto para a execução. Em alguns casos, isso pode levar até a lesões mais sérias, que necessitem de intervenção médica.

Há alguns professores de educação física que são adeptos aos aplicativos, desde que eles sejam usados com responsabilidade. Acaba sendo uma ferramenta complementar e de forma nenhuma pode substituir o profissional.

O aluno pode, muito bem, treinar com profisisonal e usar um aplicativo para melhorar o rendimento porque mede performance, dá estatísticas e  ajuda para eu ver em que preciso melhorar. A grande maioria deles são didáticos e conta com instruções em áudio.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

16:43:00

Pole fitness vira exercício intenso para homens e mulheres nas academias



Pole fitness vira exercício  intenso para homens e mulheres nas academias 

O alto gasto calórico e os movimentos que aceleram a definição dos músculos estão transformando o pole dance -performática mistura de resistência e requebrado em uma barra vertical - em uma modalidade cada vez mais procurada para turbinar os resultados da malhação. 

Conhecido como pole fitness, o pole dance idealizado para manter a forma conta com uma federação que agora quer o reconhecimento da modalidade como esporte. 

Quem se esforça no vai e vem em volta do poste queima até 400 calorias por aula. 

"Logo depois de começar já deu para sentir diferença na definição do corpo. Nos braços e no abdome fica perceptível rapidamente", diz a professora de educação física Valéria Castro, 32, que faz aulas há um ano e meio. 

O pole fitness começou nos estúdios especializados, mas já divide espaço com o spinning e a ginástica localizada nas academias comuns. 

Em São Paulo, a rede Competition começou as aulas no mês passado na unidade da Oscar Freire. O objetivo é testar a receptividade dos alunos antes de expandir. 

"As mulheres chegam com cara de assustadas. Mas não demora muito e elas se soltam e já percebem que é preciso mesmo pouca roupa para se equilibrar na barra", diz Mahu Biorochafaske, instrutora da academia. 

O sucesso da modalidade também chegou às redes sociais, que têm uma enxurrada de fotos de gente orgulhosa com os novos músculos e as acrobacias no poste, demonstradas na rua mesmo. 

Da avenida Paulista ao metrô de Tóquio, uma busca rápida por #polefit, #polefitness ou #polestreet no Instagram (rede de compartilhamento de fotos) encontra milhares de retratos de quem se equilibra no poste. 

A sequência intensa de exercícios já descaracterizados da conotação sensual da dança também tem atraído os homens, ainda que em menor número. 

"Tem poucos homens, mas eu não fico intimidado. Não tenho vergonha nenhuma", diz, rindo, Alan Makoto, 22, que começou a fazer aulas de pole fitness na academia há um mês. Ele diz que já notou ter mais firmeza e facilidade nos movimentos. "Mas não é fácil. A barra escorrega." 

Por ser uma atividade intensa, é recomendado fazer uma avaliação médica e um teste físico antes de começar. 

"Pessoas com tendinite e problemas na articulação e na coluna precisam de muito cuidado. A atividade não é recomendada para quem tem labirintite", diz o conselheiro do Confef (Conselho Federal de Educação Física) Marcelo Miranda.  O começo é difícil. Três dias após a primeira aula, a estudante Julia Ribeiro, 20, sentia dores. "É bom porque sei que está trabalhando [a musculatura]. Mas mal consigo levantar o braço." 

Depois, as dores vão diminuindo e a atividade vai ficando cada vez mais prazerosa. 

Foi assim com a carioca Renata Alfinito, 22, que sempre acabava desestimulada com os exercícios. Além de ter incorporado o pole fitness como principal maneira de manter a forma, ela agora participa de campeonatos. 

"Quando digo que faço pole dance, muitos olham torto até que eu explique. Faço questão de falar da luta pelo reconhecimento [da modalidade] como esporte.."

terça-feira, 22 de outubro de 2013

12:05:00

Musculação ou ginástica localizada? Compare prós e contras


Para quem prefere alas em grupo e precisa de estímulo, a ginástica localizada pode ser a melhor opção Foto: Getty Images 

Muita gente que vai à academia com o objetivo de trabalhar a musculatura fica em dúvida entre participar de uma aula de ginástica localizada ou partir para um treino de musculação. Isso porque ambos têm como foco deixar o corpo mais tonificado e definido e, com o reforço da massa magra, aceleram o metabolismo e protegem os ligamentos e os tendões. O Terra conversou com especialistas na área para fazer um balanço entre os dois que pode ser usado como um fator decisivo na hora de optar por essa ou aquela modalidade.  

Musculação
O aluno faz um treino personalizado criado pelo professor, que leva em consideração os seus objetivos e capacidades na hora de determinar fatores como exercícios, intensidade e intervalos. "E como o praticante malha sozinho, a modalidade permite que ele tenha mais autonomia", diz Cristine Avellar, personal trainer da Hypoxi Brasil, no Rio de Janeiro – hypoxi é um método desenvolvido por um expert em medicina esportiva austríaco que promete uma queima de gordura mais eficiente. Por essa razão, ela é uma boa escolha para quem não tem muito tempo disponível para praticar atividades físicas ou não consegue ir à academia sempre no mesmo horário.   

"A musculação ainda permite que o trabalho seja leve, moderado ou intenso e realizado com uma variação maior de cargas", diz Iva Bittencourt, educadora física e personal trainer de São Paulo, especializada em fisiologia do exercício e treinamento de força. Outra vantagem é que ela isola um grupo muscular, fornece mais apoio durante a realização da atividade e permite que o indivíduo sue a camisa no seu ritmo. Esses detalhes garantem mais segurança, principalmente para quem não tem um nível de treinamento muito alto e acaba tendo dificuldade para realizar os movimentos com perfeição quando está usando um peso livre.

Os exercícios escalados sob medida é um dos motivos positivos da musculação Foto: Getty Images 

"Todas essas características fazem com que ela seja a mais indicada para quem tem algum problema físico, pois o professor pode acompanhá-lo de perto e dar mais suporte durante o treino", afirma Cristine Avellar. Em alguns casos, como quando há uma alteração postural ou dores articulares, o profissional pode lançar mão de exercícios que ainda ajudam a melhorar o quadro. E isso tudo também faz com que ela seja mais democrática, pois, como o treino é individualizado e mais seguro, pode ser feito por qualquer pessoa, inclusive os adolescentes, as grávidas e os idosos.


"A modalidade também leva vantagem no aumento de massa e da força muscular, principalmente a médio e longo prazo", diz Iva Bittencourt. E o seu treino pode ser feito de maneira segmentada, um dia trabalhando a parte inferior do corpo e, no seguinte, a superior, por exemplo, ao contrário da ginástica localizada que costuma exercitar todos os grupos musculares de uma vez só, fazendo com que o aluno tenha que aguardar pelo menos 24 horas antes de fazer a aula seguinte, para que os músculos se recuperem. Essa diferença faz com que a musculação proporcione resultados mais rápidos. 

Mas se você faz parte da turma que costuma ter preguiça para se exercitar e se sente mais motivado quando coloca o corpo para se mexer em grupo, a musculação não é a melhor escolha, pois, nesse caso, o treino é mais solitário e monótono e exige um esforço maior do praticante para não faltar na academia.

Ginástica localizada
Quem é mais sociável e gosta de contar com o incentivo frequente do professor vai se dar melhor com essa modalidade. "Ela é muito mais motivacional e trabalha todos os grupos musculares de maneira bem dividida durante a aula", diz Cristine Avellar. Durante a prática a respiração e o trabalho cardiovascular são mais exigidos, pois o aluno realiza os movimentos de acordo com a batida da música, o que é outro fator estimulante. "A modalidade também proporciona um efeito mais eficiente contra a massa gorda, melhora a disposição, deixa o corpo mais definido, resistente e firme e reforça os tendões e ligamentos de uma maneira mais dinâmica", diz Iva Bittencourt. 

De fato, o ritmo mais intenso da localizada a deixa mais dinâmica e proporciona uma queima de calorias mais alta do que a musculação convencional. Mas essa característica também oferece um risco, pois é preciso que a pessoa aprenda a respeitar os próprios limites e diminua a intensidade, o número de repetições ou o peso usado nos exercícios se perceber que não está conseguindo acompanhar a turma. E nem pense em persistir e acabar a série fazendo os movimentos de maneira errada ou com o corpo desalinhado, pois isso pode provocar lesões musculares e sobrecarregar as articulações.

Aproveitar a companhia dos amigos para colocar o papo em dia durante a malhação é outro erro muito visto nas salas de ginástica. O ideal é focar a atenção nos exercícios, principalmente porque eles são executados de maneira livre, sem o apoio oferecido pelas máquinas.  

Outro detalhe relevante é que a localizada é padronizada, obrigando todos os alunos a fazer as mesmas séries. Por essa razão, quem tem algum problema de saúde ou está sentindo dor deve conversar com o professor antes da aula começar. O mesmo vale para quem não tem um bom preparo físico ou aderiu recentemente à modalidade, pois a execução dos movimentos exige um grau de habilidade maior e em salas muito cheias o profissional nem sempre consegue corrigi-la. Ou seja, se a sala estiver mais vazia, melhor.


terça-feira, 1 de outubro de 2013

20:12:00

Confira os benefícios do Pilates - Pilates solo Emagrece

Sem duvida alguma cada vez mais o Pilates esta em alta, hoje em dia já é não raro conhecer uma pessoa que tenha praticado Pilates sem duvida é muito comum ver anúncios em sites de compra coletiva de aulas não é verdade isso popularizou e muito o Pilates, mais o que fez realmente o Pilates estourar foi principalmente a TV, famosos dizendo que fazem aulas de Pilates. Madonna é uma das celebridades que se dedica há muitos anos ao Pilates para manter o corpo escultural.

Mas o que muitos não sabem é exatamente o que é Pilates e quais são os benefícios reais que ele traz para o corpo. Por isso preparamos um artigo detalhado nele vamos explicar melhor porque está todo mundo querendo se tornar adepto!

Os exercícios de Pilates fazem tão bem à saúde que são indicados por médicos para diversos tipos de tratamentos, como lesões físicas (tratamento junto à fisioterapia), fadiga,  problemas na coluna (dor), depressão, e até às pessoas que já tiveram câncer.

O Pilates também proporciona melhora da postura através do fortalecimento muscular, melhora do alongamento e flexibilidade além de flexibilidade, elasticidade e mobilidade.

O Pilares tem o objetivo fortalecer os músculos, equilibrando o corpo e a mente.Se você pensa que só musculação deixa o corpo definido, está enganado. Pilates também!  E o melhor de tudo: mesmo para iniciantes, os resultados são visíveis em pouco tempo.


O Pilates realizado no solo

È feito com acessórios, como bola, elásticos etc. Os exercícios no solo exigem mais do aluno, por envolverem mais força dos que os realizados com aparelhos. É muito importante que os exercícios sejam feitos acompanhados de um profissional, que pode avaliar os limites de cada um.

Confira alguns exemplos de como os acessórios ajudam no Pilates solo:

Bola
Utilizada em vários exercícios do método, a bola é uma poderosa aliada para intensificar e focar a prática de Pilates nos pontos mais necessitados do corpo. Vale a pena!

pilates-bola

Beneficios do Pilates com Bola:

  • Certifique-se de que a superfície onde você vai praticar os exercícios esteja limpa e sem objetos que possam perfurar a bola.
  • Não faça as atividades em um local onde haja móveis e objetos que possam machucar caso você se desequilibre.
  • Apesar de existir um modelo padrão (feita de uma borracha ultra-resistentes que suporta pesos de mais de 300kg), você pode encontrar vários tamanhos e fabricantes de bolas, então, verifique antes se ela é condizente com seu peso e altura.

Bosu
No pilates o Bosu é utilizado como uma plataforma multifuncional permite a combinação dos exercícios com outros equipamentos, incrementando seu treinamento, proporcionando uma nova modalidade de exercícios funcionais, treinando a capacidade muscular do aluno.

pilates-bosu-aula

Os benefícios do Pilates BOSU:

  • Melhora da coordenação, equilíbrio e da função neuromuscular, desde a reabilitação até a melhora funcional esportiva.
  • Exige grande esforço muscular, que resulta na melhora da postura e dos movimentos funcionais.
  • Cria uma nova visão de consciência corporal, posicionamento do corpo, alinhando a postura com movimentos seguros.
  • Exige integração entre corpo e mente o que é um principio fundamental na pratica do método pilates.

Toning Ball
Toning Balls são pequenas bolinhas de um material emborrachado preenchidas com areia.Geralmente utilizamos esse acessório nas mãos, o tamanho delas é próprio para isso, e basicamente cria estabilidade e feedback de sensações para a articulação dos ombros e músculos envolvidos nessa articulação.

pilates-toning-ball

Benefícios do Pilates Toning Ball:

  • Por trabalhar mais a capacidade muscular, aumenta a resistência.
  • Define a musculatura mais rapidamente.
  • Alonga e da mais flexibilidade  a exercícios que outras formas de Pilates não consegue.

Rolo
O método busca readequar a postura corporal através do alinhamento da coluna vertebral, suavizando curvas excessivas através de exercícios de estabilização e mobilidade da coluna em todos os planos. O crescimento axial ativo também é importante na execução de todos os exercícios, onde ganha-se espaço entre as vértebras, o qual reduz o risco de patologias.

pilates-rolo

Benefícios do Pilates Rolo:

  • Alivia dores cronicas.
  • Trabalha o realinhamento da postura e integra o tronco, a
  • cintura escapular e a pélvis.
  • Aumentanda a flexibilidade dos músculos e a amplitude dos movimentos das articulações.

Barrel ou Barril
Atua no relaxamento e tonificação muscular. É um dos menores aparelhos do Pilates, com degraus dispostos em um espaldar com meia lua fixa à frente. Permite a realização de exercícios de força e alongamento e ajuda a melhorar a respiração, desenvolver os braços e pernas, trabalhar a coluna para corrigir a postura e os movimentos, diminuir coxas grossas e massagear a parte inferior das costas.

pilates-barrel-barril

Benefícios do Pilates Barrel ou Barril:

  • Redução de edema e melhoria da celulite.
  • Redução de dores.
  • Auxilia na redução da gordura corporal.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

14:48:00

Dez motivos para ter um mini-trampolim em casa


Nas academias, as aulas de power jump ou jump fit, com exercícios realizados sobre um mini-trampolim, são uma febre. Divertida e dinâmica, a modalidade melhora o condicionamento físico, ajuda a emagrecer, tonifica os músculos e ainda proporciona maior equilíbrio e coordenação motora. Quer mais um motivo para se render à atividade? Dá para você treinar na sua própria casa.

Tudo bem que para isso você vai ter que comprar uma cama elástica. O preço varia de acordo com a marca, mas com 150 reais já dá para levar uma. E, tem muita loja que ainda facilita a compra do aparelho a partir do pagamento parcelado. O MinhaVida conversou com o professor de ginástica Marcelo Jaime Vieira, da academia Bio Ritmo, de São Paulo, para provar que o investimento vale a pena em nome da saúde, da boa forma e do lazer. Confira abaixo nove bons motivos para apostar no pula-pula de adulto.


Dá pique de sobra para realizar as tarefas ao longo do dia

Por ser um exercício aeróbio, vai aumentar o seu condicionamento físico e melhorar o funcionamento do seu sistema cardiorrespiratório. "Mas antes de começar a saltar sobre a lona na sala de casa ou no quarto, consulte um médico para saber se está tudo em ordem com sua saúde para realizar exercícios", explica Marcelo.

mulher medido a barriga com uma fita métrica - Foto: Getty Images

Elimina gordurinhas

Uma aula de 30 minutos pode queimar de 200 a 400 calorias, dependendo da intensidade da atividade sobre a cama elástica. Considere os seguintes níveis de intensidade: caminhada (leve); corrida com pequena fase aérea (média); corrida com elevação de joelho (moderada-alta) e sprint, que é a corrida bastante acelerada (alta).

mulher pulando na cama elástica - Foto: Getty Images

A atividade é divertida e dinâmica

As séries de exercícios podem ser bastante variadas. Coloque uma música para servir de estímulo. Uma série que dá resultados e leva cerca de 40 segundos é : 8 corridas, 8 polichinelos, 8 exercícios laterais e 8 elevações de joelho (veja como executar os movimentos logo abaixo). "Quem tem bom condicionamento, pode repetir a série por quatro vezes, sem intervalos, e intercalar com uma caminhada de um minuto para recuperar o fôlego. Mas se você era sedentário, faça uma série completa e intercale com uma caminhada de 30 segundos", diz o professor da Bio Ritmo.

celulite - Foto: Getty Images

A modalidade é a campeã para combater a celulite

Os saltinhos na cama elástica favorecem a flexão dos músculos dos membros inferiores e faz com que se pressione levemente os gânglios linfáticos da região, proporcionando uma espécie de drenagem linfática, que ativa a circulação e facilita o processo de eliminação das toxinas do organismo.

homem usando o minitrampolim - Foto: Getty Images

Não ocupa espaço

O acessório tem, em média, uma largura de 92 centímetros e profundidade de 20 centímetros. E ainda há versões dobráveis. Portanto, você pode guardá-lo facilmente em qualquer lugar da casa ou até mesmo escondê-lo embaixo da cama.

mulher magra - Foto: Getty Images

Deixa o corpo durinho

Os movimentos ajudam a tonificar, principalmente, membros inferiores (coxas, panturilhas, o bumbum e os músculos da região do quadril).

minitrampolim - Foto: Getty Images

As crianças adoram

Seu objetivo é treinar, mas se você tem filhos, sobrinhos, primos ou volta e meia se vê na função de babá do filho dos amigos, a cama elástica é uma ótima atração para os pequenos se esbaldarem.

mulher com o joelo lesionado - Foto: Getty Images

Afasta lesões

Os exercícios fortalecem a região de musculatura flexora do quadril, que é fundamental para proteger os joelhos e tornozelos. De acordo com um estudo da Universidade de Oklahoma (EUA), a lona elástica absorve 87% dos impactos. O fortalecimento muscular da área do quadril contribui diretamente para uma melhor estabilidade do corpo.

barriga durinha  - Foto: Getty Images

Deixa a barriga durinha

Por causa do equilíbrio que ficar em cima da cama elástica demanda, fortalece a musculatura do core - é um cinturão de força, um conjunto de músculos abdominais e dorsais que, juntamente aos do quadril, formam o núcleo do corpo. A estrutura também é responsável pela manutenção da postura e proteção da coluna contra impactos e sobrecargas.

homem usando o minitrampolim - Foto: Getty Images

Aprenda a se exercitar sem sair do lugar

Caminhada: realize como se fosse uma marcha, é feito com a ponta do pés sempre em contato com a lona e há uma pequena flexão do joelho.

Corrida: o movimento é de subida e descida sempre com um pé na lona e depois o outro. O joelho forma um ângulo de 45 graus entre a coxa e a perna.

Corrida com elevação de joelho: nesse exercício, o joelho sobe até a altura da linha do quadril, formando um ângulo de 90 graus entre a coxa e a perna.

Sprint: corrida de intensidade forte com pique acelerado. Polichinelo: como na brincadeira, você vai abrir e fechar as pernas ao mesmo tempo.

Polisapato ou tesoura: variações do polichinelo com movimentação alternada das pernas para frente e para trás.

Elevação de joelho para a lateral: lembra o movimento de aquecimento feito por jogadores de futebol. Com o tronco fixo, eleva-se o joelho direito na altura do quadril em direção a mão esquerda e vice-versa.

Laterais: é o mesmo movimento do canguru só que para os lados. Com os dois pés juntos, pule em direção as laterais da cama elástica.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

17:34:00

Programa de Wellness dentro das empresas

Os últimos anos se tornaram verdadeiros desafios de estratégia para as empresas relativamente a recursos humanos, e não é para menos. A recente crise financeira mundial trouxe consigo uma redução de custos e uma limitação em budgets como impacto imediato nas organizações, porém no longo prazo mudou por completo as regras do jogo, produzindo uma redefinição das políticas de benefícios e gestão estratégica de pessoal em função das necessidades de retenção, atração e satisfação dos talentos. Poderíamos dizer que um impacto adverso da crise foi o de produzir uma redefinição dos padrões pessoais de bem-estar das pessoas, o que está fazendo com que mercados, empregadores e empregados a repensem os seus valores fundamentais. Os líderes de recursos humanos de hoje administram pessoal que não procura apenas ser produtivo, mas também sentir-se mais feliz dentro das organizações; que trabalha para viver bem, mas não vive unicamente para trabalhar; que espera uma proposta de valor que se adapte às suas necessidades específicas; em poucas palavras, algo que permita ser mais em vez de ter mais. Estamos falando de uma força produtiva dinâmica, diversificada de multigeracional, cujo DNA mudou e que além de produzir mais, prefere agregar mais valor para a organização, assim como para si mesmo. Para começarmos a falar de Bem-Estar (ou Wellness, como é conhecido na área de recursos humanos) vale a pena concluir o foco de ação e discussão do presente documento; falaremos de Bem-Estar em população ativamente trabalhadora, de empresas do setor privado na República Mexicana. Esta é uma definição que conseguimos elaborar ao longo da experiência com as empresas: “É um programa estruturado de longo prazo, voltado ao melhoramento integral da saúde e da qualidade de vida dos empregados, por intermédio da prevenção, do diagnóstico precoce de fatores de risco e monitoramento dos empregados”. Os números falam As principais causas que geram impacto na qualidade de vida dos empregados são: ■ Estresse no trabalho 68% ■ Doenças gastrointestinais 62% ■ Problemas pessoais, emocionais e familiares 45% Fonte: Pesquisa de Benefícios e Saúde da Mercer México 2011 Os programas de Wellness abrangem diferentes dimensões ou pilares, nos quais entram em jogo inúmeros fatores, desde o financeiro (tido como budget), o volume da população, a sua demografia, a cultura organizacional, entre outros; mas que no geral podem se resumir em cinco grandes pilares: 1.Saúde e Bem-Estar Físico 2.Bem-Estar Emocional 3.Bem-Estar Financeiro 4.Desenvolvimento e finalmente 5.Flexibilidade (Salário Emocional) Nos últimos anos, nós temos visto um pico no desenvolvimento de programas de Wellness destinados à saúde; que parece lógico, pois se trata do primeiro elo para poder seguir adiante com os demais pilares. Sem ser excludentes, é razoável pensar que a população deve ter as suas necessidades básicas de saúde atendidas para que possa se dedicar a outras áreas como, por exemplo, Emocional e/ou Financeira. Dessa forma, este é o espectro no qual muitas organizações concentram seus esforços de implementação. O Salário Emocional corresponde a todas aquelas práticas que permitem grupos específicos de população a melhorar a sua experiência de vida no trabalho dentro da empresa. Alguns exemplos são horário flexível, “Home office”, traje casual, licenças especiais com recebimento parcial de salário, dias para resolver assuntos pessoais, horários de amamentação, licença paternidade, entre outros. É importante ressaltar que as necessidades da população no que tange à bem-estar variam e são mudam ao longo do tempo para um mesmo indivíduo, seja em função da idade, o nível dentro da organização, o ciclo de vida do empregado e outros aspectos culturais que geram um impacto em seu comportamento geral. Todas estas etapas podem ser cobertas por intermédio de estratégias de flexibilidade para chegar à maioria dos públicos e adaptar-se às suas necessidades. De acordo com a OMS: “saúde é um estado de bem-estar físico, mental e social completo, e não apenas a ausência de doenças ou enfermidades”. A qualidade de vida não se reduz ao “rendimento médio per capita”, mas também abrange a capacidade das pessoas em expressarem o seu potencial máximo, ou seja, “a habilidade para conquistar um funcionamento valioso” que a pessoa alcança por meio de controle dos recursos em forma de dinheiro, posses, conhecimento, energia mental e física, relacionamentos sociais, segurança, entre outros. A Saúde Física é um pilar importante de Bem-Estar e o mais conhecido dos temas quando uma organização pretende implementar um Plano de Wellness; sendo assim, existem outras dimensões que desempenham um papel crucial para alcançar a expressão máxima do potencial do indivíduo. No México, o principal motivo que levam as empresas a implementar Programas de Wellness está na satisfação dos empregados, em contrapartida ao argumento de contenção de custos em saúde que normalmente ouvimos dessas mesmas organizações, o que nos permite constatar que o peso dado às outras dimensões de Wellness é no final das contas maior. Na edição 2011 da Pesquisa de Benefícios e Saúde da Mercer, ao perguntar sobre as razões para implementar o programa de Wellness e o seu principal impacto, 95% das empresas participantes selecionaram a satisfação dos empregados em primeiro lugar, a competitividade em segundo (56%) e os altos custos com saúde ocupando a terceira posição (54%). Os programas de Wellness exigem uma aproximação integral por parte das organizações e um entendimento diferenciado do que é Bem-Estar que permita iniciativas bem-sucedidas de longo prazo. Entre os inúmeros fatores de sucesso para a implementação e a manutenção de um programa de Wellness destacam: A participação dos empregados é voluntária e com um objetivo de participação superior a 40% dos empregados para que seja bem-sucedida O programa deve contar com mecanismos para proteger o gerenciamento das informações com absoluta confidencialidade É necessário oferecer tranquilidade aos empregados no sentido de que não haverá repercussões trabalhistas de nenhuma natureza, seja pela identificação de riscos ou da participação ou não nos programas As observações devem estar orientadas a grupos específicos de risco a fim de otimizar os recursos e evitar as ineficiências No prazo médio, são estabelecidos os indicadores de acordo com a maturidade do programa; e no longo prazo, é registrado um ROI diretamente relacionado aos programas, é importante ressaltar que cada etapa proporciona benefícios relacionados ao programa, e considerar que os benefícios serão diferentes e cada vez mais consistentes de acordo com a fase do programa. Concluindo, o conceito de Wellness se consolidou nos últimos anos, alinhando-se com a estratégia da empresa e transformando-se em um fator integral da proposta de valor para os empregados. A estratégia dos planos de Wellness que as organizações implementam devem variar em função das necessidades específicas dos grupos de pessoas dentro de seu universo de empregados pois, do contrário, se perpetuará o erro de desenvolver benefícios e soluções homogêneas para todos os colaboradores, que depois de um grande esforço poderiam ser percebidos como ações fora de foco ou ser poucos valorizadas pelos empregados. Cobrir todos os pilares deste conceito integral de Bem-Estar descrito acima é indispensável caso se pretenda que o programa persista e se posicione com o tempo.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

10:00:00

Saiba mais sobre o Kettlebell





Quer fortalecer os músculos, ganhar mais flexibilidade, força, equilíbrio corporal e, de quebra, aumentar o seu condicionamento físico? Experimente o kettlebell, um acessório de peso para te ajudar a queimar calorias e ficar saradíssima. Já está mais do que comprovado que a melhor maneira de queimar gordura é com treinos intervalados de alta intensidade, e a modalidade oferece exatamente isso aos seus praticantes.

Como o kettlebell possui o seu centro de gravidade na própria bola, isso abre a possibilidade de se executar movimentos de simulação de arremesso e de potência, no entanto, a bola de aço nunca é solta. Essasequência de movimentos acompanhada do peso faz com a musculatura seja mais exigida do que em outros treinos. Ou seja, os movimentos geram uma integração muscular que estimulam o sistema nervoso a utilizar as articulações do quadril, joelho e coluna vertebral, da melhor maneira possível, tornando as tarefas do dia-a-dia mais fáceis. Outro benefício do esporte é que ele melhora a postura e ainda diminui dores nas costas.

Para você entender um pouco mais sobre okettlebell, o personal trainer Carlos Klein explica como o treino funciona.

O que é kettlebell e qual o seu conceito? Como surgiu essa atividade física?

O kettlebell ou Girya, como é chamado em russo, é uma bola de ferro com uma alça, utilizada há séculos para desenvolver força, potência e condicionamento cardiovascular. A característica singular deste equipamento é que o centro de massa se encontra fora da mão do praticante, o que possibilita a realização de movimentos balísticos, que promovem uma integração muscular não encontrada em outros equipamentos de fitness.

Qualquer pessoa pode praticar a modalidade?

Qualquer pessoa que não tenha nenhum tipo de lesão corporal e que esteja liberado para a prática de atividades físicas pode usar o kettlebell. Apesar disso, é necessário prestar atenção no peso do equipamento e usar aquele que não ultrapassa os limites que o corpo aguenta. Para os iniciantes, é importante o acompanhamento de um personal trainer ou uma aula em grupo, porque é necessário manter uma postura correta para evitar algumas lesões. Agora, se a pessoa já estiver em um estado de treino avançado, ela pode fazer sozinha.

Quais vantagens que o método oferece quando comparado com outras modalidades de treino?

O treino com kettlebell pode ser feito em qualquer lugar, pois ele é fácil de ser transportado. Outra vantagem é a capacidade de sequenciar diferentes exercícios de forma harmoniosa, sem deixar o peso de lado em nenhum momento, o que torna a sessão de kettlebell training desafiadora e gratificante.

Quais os diferentes exercícios que podem ser realizados com kettlebell?

O treino com este equipamento proporciona a realização de movimentos de arremesso (balísticos) e potência.

Quais músculos são fortalecidos?

Todos os músculos do corpo são trabalhados em uma única sessão de kettlebell.

Mesmo depois de todas essas informações, ainda precisa de uma motivação extra para testar um novo esporte? Então, lá vai: cada treino queima em média 500 calorias. Precisa de mais?

Por Paula Perdiz

sexta-feira, 19 de julho de 2013

17:31:00

Os fundamentos do Wellness



Atualmente, ouve-se falar sempre mais frequentemente do conceito de Wellness, geralmente definido como um "estilo de vida orientado para o bem-estar", no sentido mais amplo da palavra, incluindo tanto os aspectos físicos quanto aqueles psíquicos. Para ter uma maior consciência do significado de Wellness, veremos agora quais são as suas componentes essenciais.

Atividade física e exercício

Attività fisica ed esercizioEmbora "atividade física” e “exercício” sejam conceitos diferentes, se considerarmos o primeiro como qualquer forma de movimento e o segundo como um tipo de movimento mais estruturado, realizado com finalidades específicas, ambos representam elementos fundamentais do Wellness. Sem eles, com efeito, é impossível alcançar o bem-estar psicofísico.
No “World Health Report 2002”, relatório sobre o estado de saúde da população do planeta, a Organização Mundial da Saúde evidencia e enfatiza os riscos ligados à vida sedentária, identificada como factor de risco primário para o desenvolvimento de graves doenças cardiovasculares, patologias crónicas como diabetes e até alguns tipos de cancro.
“Move for Health” é o significativo slogan que a OMS escolheu para promover a prática duma actividade física moderada mas constante como "remédio" natural e eficaz, capaz de assegurar saúde e longevidade. Os nutricionistas também, em suas orientações, nunca deixam de dar grande relevância à incidência dum estilo de vida activo sobre a saúde geral dos indivíduos.

Alimentação

AlimentazioneO “World Health Report 2002” evidencia que a combinação entre inactividade física e má alimentação aumenta as probabilidades de obesidade, hipertensão e hipercolesterolemia, que predispõem ao surgir de numerosas doenças.
Na base do Wellness, portanto, não pode senão haver também uma alimentação equilibrada e completa. Para estar em plena saúde, o nosso organismo necessita dum aporte balanceado de hidratos de carbono, proteínas, lípidos, vitaminas, sais minerais e água. Conhecer a qualidade e a quantidade dos alimentos que ingerimos, mais do que o número das calorias, é essencial para saber com qual frequência e de que forma consumi-los para nos alimentar de forma sadia.

Hábitos de vida

Abitudini di vitaPoucas horas de actividade física ou de exercício por semana não podem fazer milagres, se continuarmos a seguir hábitos de vida não salutares, como fumar, beber alcoólicos e dormir pouco. Especialmente, ressalta-se a importância sempre maior que é atribuída ao tempo dedicado ao sono e à sua qualidade.
Actividade física e exercício são de grande ajuda para modificar os hábitos negativos, permitindo uma mais rápida percepção dos benefícios que derivam da sua correcção. Por outro lado, o adquirir hábitos salutares aumenta a sensação de eficiência na vida quotidiana e predispõe para a actividade física e o exercício.

Relação com os outros

Relazioni con gli altriA plena realização da dimensão afectiva e emocional é, obviamente, um aspecto basilar e determinante rumo à conquista do Wellness. Sentir-se bem consigo é o primeiro passo para viver em serenidade e equilíbrio a relação com os outros.
Instaurar e manter relações autênticas como a amizade e o amor certamente nos trará energias positivas que são fundamentais para vivermos satisfeitos e felizes.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

17:23:00

A expansão do mercado de fitness e wellness no mundo e no Brasil



O contexto da economia capitalista gerou transformações no mundo do trabalho, que repercutiram nas academias de ginástica gerando várias transformações: aluno torna-se cliente, a mercadoria não é produzida para o consumo, mas para venda; o educador físico passa a ser um vendedor15.
    Uma tendência fundamental nesse processo é a mudança na visão adotada pelas academias ao deixar de enfocar o conceito de fitness e passar a enfocar o conceito de wellness15O termo fitness está associado à capacidade de realizar atividades físicas e promoção de condicionamento físico. Sob esse termo se enquadram as academias mais tradicionais que oferecem apenas atividades como ginástica aeróbica, alongamento e musculação16. As academias de ginástica surgiram tendo essa finalidade, tanto é que os donos das pri­meiras academias muitos deles eram halterofilistas, atletas, ou pessoas que, em geral, estavam envolvidas em práticas corporais. Com o desenvolvimento do ramo das aca­demias de ginástica como negócio, ou seja, com a boa capacidade de acumulação de capital apresentada pelas academias de ginástica, a visão antes restrita ao fitness foi se ampliando e aos poucos foram sendo aglutinados outros enfoques para atingir seu mercado de forma mais eficaz e também ampliar seu público alvo15. Surge o wellnessque parte de um entendimento mais amplo de bem-estar, incluindo aspectos emocionais, sociais, físicos e intelectuais, remodelando o conceito das antigas academias para centros de bem-estar, ampliando a gama de atividades como yoga, dança, shiatsu, lanchonete e restaurantes com comidas balanceadas16.
    Essa mudança de enfoque do fitness para o wellness acompanha, portanto, a consolidação e o desenvolvimento das academias como um negócio15. Dessa forma, a cada dia cresce o mercado de fitness e wellness impulsionado pelos que procuram melhor qualidade de vida e saúde e por aqueles que anseiam os padrões de beleza valorizados pela sociedade17.
    O mercado mundial de academias de ginástica e condicionamento físico é liderado pelos EUA, onde cerca de 13% da população – 33 milhões de pessoas – frequentavam estes estabelecimentos em 2000. Em dados de 2003, esta participação correspondia a 23000 academias de health and sportclubs que somavam em faturamento 12,2 bilhões de dólares. A segunda posição no mercado de fitness, em 2006, era ocupada pela Inglaterra, cujo giro financeiro se situava próximo a US$2,4 bilhões / ano, porte similar ao mercado alemão ocupante da terceira posição18.
    No Brasil, há dez anos, havia um número de pessoas abaixo da linha de pobreza, o que tornava difícil falar de negócios de malhação em um país onde a população muitas vezes não tem o que comer19. Apesar deste contexto, segundo Bertevello18, em 2006, o Brasil ocupava o quarto lugar no mercado de fitness com um faturamento anual, naquela época, de US$1,2 bilhões.Segundo estimativas da Associação Brasileira de Academias (ACAD), no ano de 2004, as 7 mil filiadas atendiam a um público de aproximadamente 5,6 milhões de pessoas17. A partir do ano de 2007, duplicaram o número de academias existentes no país, passando de 7 mil estabelecimentos para mais de 14 mil, segundo dados da International Health, Racquet and Sportsclub Association (IHRSA). Esse crescimento deve-se ao incremento da qualidade de vida, que aos poucos levam as pessoas a ter acesso a políticas de bem-estar e saúde19.
    O aumento da longevidade no Brasil, as políticas de prevenção de doenças e as campanhas de esclarecimento também tem colaborado para intensa procura dos produtos wellness. Os consumidores já veem a melhoria de hábitos alimentares como um investimento que representa economia em tratamentos médicos e proporciona melhor performance nas atividades pessoais e profissionais20.
    O segmento das academias de ginástica também vem passando por uma mundialização em seus investimentos, bem como o surgimento de gigantescas cadeias corporativas que deslocam seu capital para diversas partes do mundo, configurando-se como verdadeiras empresas multinacionais16.
    A atividade econômica do esporte/práticas corporais vem gerando no Brasil cerca de 41 bilhões de reais, o que corresponde a 2% do PIB. Segundo reportagem da Folha de São Paulo, a indústria de artigos esportivos faturou em 2006 na faixa de 27,7 bilhões de reais em indumentária, calçados, acessórios, equipamentos importados, alimentos, bebidas e vitaminas16.
    O levantamento realizado pela ACAD em 2003 mostrou que a mensalidade média nas academias era de R$55, 00, sendo arrecadados R$1,5 bilhões por este setor. No período relativo aos anos de 1999 e 2000, houve um crescimento de 12,3% ao ano. Esse número em 2003, já correspondia a 55,6%. Em resumo, é indiscutível a grande escala e ritmo de crescimento do mercado brasileiro de academias18.
    Neste contexto é importante conhecer o perfil do praticante de atividade física brasileiro e qual tipo de atividade/atendimento buscam nesses estabelecimentos.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

14:22:00

Aula com trapézio ajuda a queimar até 600 calorias em uma hora



jukari-600
Jukari. Memorize esse nome. Afinal, assim foi batizada uma aula que promete enxotar 600 calorias em uma hora. 

A modalidade que já tem adeptas nos Estados Unidos e China, é resultado de uma parceria entre a Reebok e o Cirque du Soleil. A palavra Jukari, de origem siciliana, significa brincar e é exatamente essa a mensagem da aula, a de uma divertida brincadeira como nos tempos de criança – exceto pelo sufoco e disciplina que exige.

As aulas, ministradas por professoras treinadas, trazem uma série de exercícios para serem praticados com o auxílio de um trapézio. Embora intimidador, quem pratica afirma que os exercícios são fáceis e acessíveis. O Jukari fortalece e alonga o corpo, melhora o sistema cardiovascular e ainda aumenta o equilíbrio. Quer mais? A melhor notícia é que faz tudo isso enquanto chapa sua barriga, graças ao treinamento abdominal. Também há um gasto grande de calorias por aula (entre 300 e 600), além do trabalho de todos os grupos musculares.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

10:21:00

Step: saiba como é esta aula



O step é uma das modalidades mais procuradas nas academias e ginásios. Melhorar a forma física, perder peso e desenvolver a coordenação motora são alguns dos objectivos de quem procura uma modalidade cheia de ritmo e energia. 

O step inclui-se no grupo das modalidades que desenvolvem a resistência cardiovascular. Trata-se de uma alternativa interessante à aeróbica, com a qual apresenta algumas semelhanças. Pratica-se com a ajuda de um pequeno banco, cuja altura varia consoante a resistência do praticante, sobre o qual são executados os exercícios. A este banco dá-se o nome de bench-step, step-training ou bench-fitness. 



A história 
O step, tal como a aeróbica e muitas outras disciplinas de fitness teve origem nos Estados Unidos. Gin Miller, ex-ginasta e professora de aeróbica foi obrigada, na sequência de uma lesão nos ligamentos do joelho, a seguir um programa de fisioterapia e reforço dos membros inferiores que consistia em subir e descer escadas. Gin pensou então em adaptar estes movimentos às sua aulas de aeróbica. Nascia assim o step. Posteriormente, a empresa Reebok pegou no trabalho de Gin Miller e com a ajuda de uma equipa de médicos, investigadores e especialistas em motricidade desenvolveu o banco de step tal como hoje é conhecido. 

A técnica 
O step pratica-se subindo e descendo o banco de step e executando simultaneamente movimentos de braços, com ou sem halteres. À medida que a resistência do praticante aumenta, a plataforma de step é subida e as coreografias e ritmo das aulas tornam-se mais complexos e ritmados. O step é uma disciplina cardiovascular muito intensa, que implica um progressivo aumento da capacidade cardiovascular e respiratória. É por conseguinte uma das atividades ideais para quem pretende perder peso. 

Por sua vez, o movimento de subir e desce do banco de step fortalece e tonifica os músculos das coxas (quadríceps e ísquions) e das nádegas (glúteos), sendo assim particularmente indicado para as mulheres que tenham tendência a acumular gordura localizada nesta zona. 

A subida e descida da plataforma deve ser próxima, pois não deve-se inclinar o corpo à frente neste movimento. 







Esta é a distância que NÃO DEVE-SE TER da plataforma. 



Na sua aula de Step, você pode combinar, usando-o como estratégia para exercícios localizados também. 

Como treinar em segurança 

Segundo os especialistas, a grande vantagem do step reside no fato de se poderem manter ritmos cardíacos elevados, com exercícios de elevada intensidade, sem riscos de traumatismo por repetição do impacto no solo, uma vez que, ao contrário da aeróbica de alto-impacto, não são executadas séries de saltos repetitivos de alto impacto sobre as articulações do joelho e tornozelo. No entanto, a prática incorreta do step pode também trazer riscos. Para isso devem executar-se todos os movimentos com correção:

mantendo sempre os joelhos fletidos, o que amortece o impacto no step (nunca os estique com violência!); 
pousando o pé com segurança no banco (nunca na ponta!); 
mantendo o seu ritmo (utilize o banco à altura mínima se acabou de começar); 
aquecendo e fazendo sempre alongamentos antes e depois da aula; 

Outros cuidados básicos passam, como em qualquer desporto, pela utilização do calçado adequado (no step é importante utilizar um bom tênis de fitness com reforço no calcanhar), monitorizar o ritmo cardíaco e beber bastante água para não desidratar – uma garrafinha com água é obrigatória, leve-a sempre consigo! 

Equipamento 

O equipamento para a prática do step não envolve grandes investimentos por parte do praticante. Cabe a academia garantir as condições básicas para uma prática segura. 



Esta máquina é o FITSTEP, também presente nas academias que desenvolve os mesmos benefícios cardiovasculares e localizados, porém não existe risco de torção de joelho, entorse de tornozelos, muito comuns em aulas coreografadas. 

Para o praticante: 

Tênis de fitness com amortecimento no calcanhar 

Maiô ou calções e t-shirt de algodão 

Meias de algodão confortáveis (também existem modelos especialmente desenhados para as atividades de fitness 

Garrafa de água mineral 

Uma toalha de algodão 


Fonte: Net Feminina

sexta-feira, 21 de junho de 2013

11:19:00

Wellness é manter-se em movimento...

A primeira ideia que muitas pessoas têm sobre wellness é relaxamento, banhos ou massagens. Mas, depois de refletir um pouco, a maioria toma consciência de quanto a atividade física pode contribuir para o bem-estar. O objetivo é o condicionamento físico moderado como movimento global e força mental. Quando esses fatores se combinam, encontra-se o equilíbrio ideal entre atividade e descanso. A dosagem certa do treinamento resulta da sensibilidade para um bem-estar integral – e uma certeza cada vez maior do que faz bem. O treinamento de wellness engloba muito mais do que alguns exercícios para aumentar a força muscular com um longo descanso na sauna logo em seguida! E de fato cada vez mais pessoas procuram hoje em dia através do movimento físico, treinamento e esporte uma compensação às suas atividades profissionais. Essas pessoas desejam usar a sua atividade física para permanecerem produtivos e saudáveis. Alguns fazem "somente" porque se sentem melhor. O aspecto do wellness se evidencia: as férias de wellness podem ser o começo ideal de uma nova relação coma atividade física e com o próprio corpo. Existem várias possibilidades de se movimentar de modo correto e saudável: caminhada, golfe, ciclismo, natação, pilates, ginástica – sempre que possível ao ar livre e contemplando a natureza. Uma experiência holística!

sexta-feira, 14 de junho de 2013

17:17:00

Corredores: levem a musculação com seriedade!

Se a sua corrida não sai da mesmice e você não consegue evoluir, saiba que pode estar faltando treinamento de força muscular na sua rotina. A musculação é uma ferramenta importantíssima para a corredora, que ajuda a minimizar problemas decorrentes da prática da atividade física. Essa atividade ajuda a fortalecer a massa muscular, gerando maior qualidade de contração e proteção para o corpo. “O trabalho muscular é responsável por atuar nas articulações, tendões e ligamentos do corpo. Todo esse conjunto se desenvolve de modo que não ocorra prejuízo para o organismo”, explica Ricardo Arap, treinador principal da Race Consultoria Esportiva. Com os exercícios de fortalecimento é possível aumentar a força de grupos musculares que servem como “acessórios” na corrida. “Estes músculos vão equilibrar ou driblar algumas dificuldades ou mudanças de terrenos exigidas na corrida, como subidas, descidas ou condições climáticas. Assim, você terá maiores condições de lidar com os imprevistos, devido à resistência adquirida com a musculação”, afirma o técnico de atletismo e fisiologista do exercício Paulo Correia. “Quando aumentamos a massa muscular (também conhecida como a massa magra) melhoramos a capacidade do músculo em armazenar energia e, consequentemente, há melhora na captação de oxigênio que, por sua vez, gera mecânica do movimento e melhor performance na corrida”, completa Arap. Sem exageros O ideal é fazer a musculação de 2 a 3 vezes por semana em sessões de aproximadamente 45 minutos. “Recomendo também as séries de resistência, onde as repetições sejam priorizadas para não sobrecarregar o atleta com cargas, gerando maior trabalho da resistência anaeróbica do músculo”, sugere Arap. O resultado final será uma musculatura tonificada, resistente e forte. Mas fique atenta e não pegue muito pesado, pois isso deixará você mais vulnerável a lesões. “A força protege seu corpo, mas o exagero é prejudicial”, finaliza Correia. Para todo corpo Não é só porque você corre e utiliza muito as pernas, que basta fazer fortalecimento muscular apenas dos membros inferiores. Tão importante quanto as pernas, treinar os membros superiores irá garantir uma melhor estabilidade articular, protegendo todos os músculos que sofrem com o impacto da corrida, além de ajudar a postura do seu corpo e aumentando sua resistência muscular. “Um abdome fortalecido melhora a postura e equilíbrio da corredora”, diz Correia, ressaltando que a musculatura peitoral e as costas também estão envolvidos na performance da corredora. “Atuam diretamente na técnica do movimento, economizando energia”, finaliza.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

09:12:00

Qual é o principal fator de sucesso de uma academia?

Se enumerarmos os principais fatores de sucesso de uma academia pelo impacto que causam em uma organização, em primeiro lugar falaremos sobre as pessoas e, depois, sobre a estratégia de comunicação utilizada para lidar com os clientes. As máquinas, equipamentos e a estrutura são indispensáveis para isso, mas não são fundamentais. Pessoas são o principal fator de sucesso de uma academia.

Em outras palavras, mudando a atitude da equipe – tornando-a muito mais comprometida – atingiremos um impacto gigantesco junto aos nossos clientes, garantindo uma grande satisfação. Se trocarmos todas as máquinas por equipamentos de última geração, provavelmente também teremos muitos clientes satisfeitos, mas este não será um fator de sucesso definitivo. As máquinas e equipamentos são a ferramenta mínima para fazermos algo, mas isso se dá através de pessoas.

 
Uma experiência simples pode nos mostrar a relevância delas: coloque os melhores equipamentos em uma academia e retire as pessoas. Retire todos os profissionais e observe o resultado. Agora, faça o contrário: tire todas as máquinas e coloque os professores motivados e treinados. Utilize um simples pesinho e um colchonete para as atividades e observe como é possível ter clientes mais satisfeitos.

 
Atualmente, existem as academias smarts, que oferecem pouquíssimo serviço e máquinas sofisticadas em grande quantidade. Elas são um exemplo disso, pois funcionam apenas para pessoas que já conhecem seu treino e já estão acostumadas com a atividade física, mas não foram fidelizadas em um local ou em uma organização específica. Elas se tornaram fiéis à atividade física, mas não a uma academia, nome ou organização.

Por outro lado, podemos fazer o caminho inverso. Ter uma academia com equipamentos e estrutura medianos, e fazer do atendimento, do acompanhamento e da interação dos profissionais com os clientes uma experiência diferenciada. Desta forma, observaremos que será possível agregar muito mais valor à academia.

Embora a tendência das academias smarts surja com força, os empreendedores que oferecem serviços diferenciados em suas academias não precisam se preocupar com este tipo de concorrência, pois não perderão mercado.

Se o cliente estiver sendo acompanhado, os profissionais estiverem comprometidos e acompanhando as expectativas deste cliente, ele jamais deixará de ser bem atendido para ir a um lugar onde não existe atendimento algum, como ocorre nas smarts. Mas, se o serviço diferenciado não é entregue, então, o gestor terá problemas.

As academias sem atendimento visam um cliente diferenciado, que já está preparado, praticamente um atleta, um autodidata ou, pelo menos, um esportista. E estes clientes representam um número inferior a 3% da população. Ou seja, os outros 97% da população são pessoas que precisam, ou pelo menos desejam algum tipo de acompanhamento.

Portanto, uma academia com serviços tem 97% do mercado, enquanto uma academia com máquinas e sem serviços, tem apenas 3%. Pouco produtivo é fingir que os serviços são oferecidos, cobrar por isso e não oferecê-los. Neste caso, com máquinas e serviços ruins, a academia certamente perderá clientes para aquelas que disponibilizem máquinas boas, mesmo que não ofereçam serviços.

Fonte

sexta-feira, 31 de maio de 2013

09:13:00

Boxe nas academias: show de bola para as mulheres também!

Ela tem 23 anos, é professora de artes e já perdeu 35 quilos de um ano e meio para cá. Isso tudo nada pancada, literalmente. Marcela Fernandes, que hoje não descarta a possibilidade de competir em campeonatos, é uma das mulheres que se rendeu aos encantos sim, eles existem! do boxe. Eu gostava muito de lutas, aí engordei muito e pensei: o boxe pode me ajudar. Começou treinando três vezes por semana em uma academia especializada em lutas de São Paulo, a Godoi Jiu Jitsu Club. Perdi os 35kg em seis meses e sem remédio! Só no boxe, complementado de musculação e uma mudança de qualidade na minha alimentação .Para quem pensa que o clima de uma academia voltada à luta é masculinizado, Marcela explica que não é nada disso: Eu adoro o ambiente aqui e me identifico muito com o estilo do professor . Suas companheiras de treino, Daiane Nobre, 24 anos, um mês de boxe, e a recém-chegada Gabriela Gavinelli, em sua segunda aula, confirmam. Escolhi o boxe porque consigo perder muitas calorias, é bem aeróbico e emagrece mesmo (perca peso com uma dieta personalizada). No começo, é difícil porque é preciso ganhar resistência e exige muito dos braços. Mas rapidinho dá para pegar o jeito. Treino três vezes por semana e pretendo continuar , diz a securitária Daiane. Já a designer e assistente de arte Gabriela foi aconselhada pelas amigas a experimentar o esporte. Não tenho muita paciência com academias, gosto de algo mais dinâmico e já deu para sentir bastante que o boxe é isso mesmo , avalia. As meninas curtiram tanto as aulas que fizeram até um fotolog dos treinos: http://equipejuniorboxe.nafoto.net Hoje, as mulheres são de 50% a 80% das alunas de boxe em boa parte das academias que oferecem o esporte em suas modalidades. Um dos motivos é a fama do boxe, como aspirador de gordura. Uma aula de cerca de 1h, em média intensidade, queima de 600 a 800 calorias , explica Junior, professor de boxe da Godoi e praticante há 12 anos. (conheça os 10 exercícios que mais queimam calorias) Além disso, o boxe me deixa forte sem ganhar muito volume de massa, o que significa que a mulher não vai ficar com o ombro, costas ou braços superdesenvolvidos (faça musculação corretamente, veja as dicas) . Já para quem tem medo de sair machucada e com marcas no rosto, Junior garante que não há por que se preocupar: É a aluna quem decide se vai fazer luvas, ou seja, treinar no ringue com uma companheira, ou não. Se não quiser, o treino é o mesmo, não perde nada em intensidade, mas não vai enfrentar ninguém nem correr o risco de se machucar .(evite lesões, principalmente nos seus joelhos, saiba como) As aulas têm, em média, 1h de duração, podendo ser mais puxadas para quem já tem mais tempo no ringue. Normalmente, tudo começa com um aquecimento, que pode ser na esteira ou pulando corda. Depois vêm os treinos de sombra e esquiva, onde se aprendem e corrigem os golpes feitos de frente ao espelho ou com um colega. Depois vem o treino nos sacos, que trabalha mais ombros e braços. Quem quiser, pode testar suas habilidades na prática, mas sempre sob orientação do professor. (mitos e verdades sobre os exercícios para você treinar sem medo) Ainda em dúvida se boxe e feminilidade combinam? Pois é só dar uma olhada na campeã mundial de boxe, Duda Yankovich, que treina e dá aulas de personal na Cia Athletica, em São Paulo. Loiraça de olhos azuis, com 1,69 metro e 64 quilos, Duda veio para provar que força, raça e socos bem dados têm tudo a ver com beleza. Faixa preta de karatê, bi-campeã sulamericana de kick-boxing (conheça a versão molhada deste esporte empolgante) e hoje estrela do boxe, a bela ainda encontra tempo para mergulho, snowboard, patinação, mountain bike, paragliding e rappel. (esportes radicais: você está pronto para eles?) Confira nosso papo com a lutadora, que nasceu na Sérvia e naturalizou-se brasileira depois de vir para o país em 2000: Quando e como começou o interesse pelo boxe? Em 2002 ganhei minha estréia no programa Boxe Brasil, da TV Bandeirantes. Foi aí que decidi me envolver sério com o boxe. Qual a sua rotina de treinos hoje? Estou em fase de pré-campeonato, o que significa que mantenho de 2 a 3 períodos de treino por dia, mais curtos e mais intensos. Entre eles, a preparação física de força e velocidade feita com meu preparador físico, o professor Tavicco Moscatelo, treinamento cardiorrespiratório e resistência através de corridas longas e curtas intensivas com meu técnico Miguel de Oliveira, que também coordena a parte técnica de boxe, quando usamos aparelhos, escola de boxe, sparring com boxeador masculino e resistência. (treine corrida, nosso personal elaborou uma planilha ideal para o seu nível de preparo) Para você, quais os principais benefícios do boxe para as mulheres? Mulher busca, em primeiro lugar, melhorar o físico. O boxe, como atividade física, sem contato, já dá muita diferença no corpo de uma mulher por não ser um esporte comum e fácil. Melhora a postura, reforça abdômen e a coluna lombar, desenvolve a musculatura das pernas, ombros e costas e principalmente a abdominal. (exercícios localizados para você fazer em casa) Isso sem falar no condicionamento físico e sistema cardiorrespiratório, já que boxeadores são conhecidos por ter mais gás entre atletas de outros esportes. O mais importante de tudo é que o boxe é um ótimo modo de aliviar o estresse do dia-a-dia, o treinamento pesado e a simulação de socos dão um alívio emocional e mental enormes, além melhorar a concentração e coordenação motora. (aulas com bola desenvolvem o equilíbrio) Quanto tempo, em média, demora para uma iniciante conseguir dar os primeiros socos com mais segurança? No máximo um mês, com cinco ou seis treinos a iniciante já começa com simulação de socos nos aparelhos, mas bate com maior segurança depois de uns dez a 15 treinos. Você continua com o rosto bonito e sem marcas, como fazer para evitar os machucados e lesões? Isso é uma coisa que não dá para explicar como fazer, mesmo porque o risco existe em todas as atividades e também na vida. Eu provavelmente já tive uma expressão mais suave, mas com o tempo mudei. Acredito que devo meu rosto um pouco à sorte e também a um bom treinamento, em que pratico muito a defesa. Também um pouco de genética, biótipo e proteção. Eu não sou muito a favor de capacetes de proteção, mas claro que minhas alunas usam e eu aconselho! Eu sou mulher em primeiro lugar, dedico todo o tempo que posso a me cuidar, tenho vaidades de toda mulher e talvez por me expor muito no esporte, até mais do que as outras. (faça uma avaliação de beleza e encontre cudiados personalizados) O que uma iniciante deve esperar de uma aula de boxe? Depende do que ela deseja e procura. Na minha experiência com novatas, ninguém nunca voltou para trás, deixou de gostar ou se decepcionou. Muito pelo contrário, às vezes as pessoas que têm medo de entrar na aula por achar que é uma coisa agressiva, forte, depois de tentar nunca mais param de treinar. Que conselho você daria para as mulheres que pensam em competir no boxe? Eu sempre apoio as mulheres, mas sempre dou opção para que elas decidam se vão competir ou não. As que têm certeza, eu apoio e aconselho da melhor forma possível, como treinar, como se proteger, a aceitar o risco, saber que têm que conviver com o preconceito, mas é o que elas gostam, o que eu gosto e escolhi para mim, acho que todo mundo tem direito. Sou a maior fã destas mulheres, que encaram o desafio. Infelizmente, a luta maior neste caso não acontece no ringue e sim fora dele... Pequeno glossário do boxe Jab: golpe com a mão da frente (tanto faz se a direita ou esquerda) Direto: golpe com a mão que vem de trás Cruzado: golpe onde se bate na parte lateral da cabeça Upper cut: golpe que atinge o queixo do adversário de baixo para cima Swing: golpe onde a mão vem de trás, sobe e desce para atingir o adversário Sombra: treino no espelho ou em dupla só que sem o contato físico Sparring ou Fazer Luvas: treinar com um colega no ringue

sexta-feira, 24 de maio de 2013

10:12:00

Três em um: treino mistura movimento de dança e lutas

O treino Três em Um é oferecido pela academia Runner (SP). A sessão de 45 minutos batizada como Runner Trio — com saltos, deslocamentos e muitos exercícios de equilíbrio — foi desenvolvida por Saymon Gomes, gestor de fitness em aulas coletivas da rede. “Os movimentos de jazz e balé resgatam as sensações que as pessoas tinham quando praticavam atividades na infância. Isso faz da aula um momento divertido e prazeroso”, conta. A brincadeira é intensa e rende um gasto calórico de até 400 calorias a cada ida à academia. “Dá pra ver a silhueta mais fina e os músculos do abdome e a coxa torneados dentro de um mês.” O legal é que qualquer uma pode participar — com a apresentação de um atestado médico, claro. O professor explica. Todos os passos e ajuda quem tem mais dificuldade, então não se preocupe se você não é uma expert em danças ou lutas. Basta gostar de se mexer ao ritmo de pop e outras músicas mais agitadas. Mas não pense que é moleza, viu? As posições são desafiadoras e é preciso disciplina para conseguir se superar. Só o tempo e a prática trazem a perfeição. No final, todo esse esforço vale a pena — seu corpo que o diga! Por isso, se você sempre achou que seria bom praticar uma dessas três modalidades, mas nunca levou jeito para a coisa, chegou a hora que fazer tudo junto e de uma maneira bem diferente. Agora é só preparar a mala da academia (com uma roupa bem confortável) e levar sua motivação. Posturas A aula é coreografada do começo ao fim. Cada posição é repetida em torno de 16 vezes, mas é tão natural, que no calor do momento você nem percebe. Quer fazer sozinha? Até dá, mas preste atenção ao espaço em que pretende treinar: deve ser amplo para evitar acidentes, a final, você vai pular bastante. Como a aula é coreografada, o ideal mesmo é procurar um professor, que pode auxiliar nos momentos mais difíceis. É bom também porque evita que algum movimento seja feito de maneira errada. Vai que você força demais algum músculo... O triplo de benef­ícios - O treino deixa o corpo nos trinques - Melhora a coordenação motora - Aumenta a capacidade respiratória - Torra calorias de montão - Tonifica os músculos - Desenvolve o equilíbrio - Acelera o metabolismo. Reportagem: Caroline Randmer
facebook

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog