Curso online de Musculação do Iniciante ao Avançado

sexta-feira, 28 de junho de 2013

10:21:00

Step: saiba como é esta aula



O step é uma das modalidades mais procuradas nas academias e ginásios. Melhorar a forma física, perder peso e desenvolver a coordenação motora são alguns dos objectivos de quem procura uma modalidade cheia de ritmo e energia. 

O step inclui-se no grupo das modalidades que desenvolvem a resistência cardiovascular. Trata-se de uma alternativa interessante à aeróbica, com a qual apresenta algumas semelhanças. Pratica-se com a ajuda de um pequeno banco, cuja altura varia consoante a resistência do praticante, sobre o qual são executados os exercícios. A este banco dá-se o nome de bench-step, step-training ou bench-fitness. 



A história 
O step, tal como a aeróbica e muitas outras disciplinas de fitness teve origem nos Estados Unidos. Gin Miller, ex-ginasta e professora de aeróbica foi obrigada, na sequência de uma lesão nos ligamentos do joelho, a seguir um programa de fisioterapia e reforço dos membros inferiores que consistia em subir e descer escadas. Gin pensou então em adaptar estes movimentos às sua aulas de aeróbica. Nascia assim o step. Posteriormente, a empresa Reebok pegou no trabalho de Gin Miller e com a ajuda de uma equipa de médicos, investigadores e especialistas em motricidade desenvolveu o banco de step tal como hoje é conhecido. 

A técnica 
O step pratica-se subindo e descendo o banco de step e executando simultaneamente movimentos de braços, com ou sem halteres. À medida que a resistência do praticante aumenta, a plataforma de step é subida e as coreografias e ritmo das aulas tornam-se mais complexos e ritmados. O step é uma disciplina cardiovascular muito intensa, que implica um progressivo aumento da capacidade cardiovascular e respiratória. É por conseguinte uma das atividades ideais para quem pretende perder peso. 

Por sua vez, o movimento de subir e desce do banco de step fortalece e tonifica os músculos das coxas (quadríceps e ísquions) e das nádegas (glúteos), sendo assim particularmente indicado para as mulheres que tenham tendência a acumular gordura localizada nesta zona. 

A subida e descida da plataforma deve ser próxima, pois não deve-se inclinar o corpo à frente neste movimento. 







Esta é a distância que NÃO DEVE-SE TER da plataforma. 



Na sua aula de Step, você pode combinar, usando-o como estratégia para exercícios localizados também. 

Como treinar em segurança 

Segundo os especialistas, a grande vantagem do step reside no fato de se poderem manter ritmos cardíacos elevados, com exercícios de elevada intensidade, sem riscos de traumatismo por repetição do impacto no solo, uma vez que, ao contrário da aeróbica de alto-impacto, não são executadas séries de saltos repetitivos de alto impacto sobre as articulações do joelho e tornozelo. No entanto, a prática incorreta do step pode também trazer riscos. Para isso devem executar-se todos os movimentos com correção:

mantendo sempre os joelhos fletidos, o que amortece o impacto no step (nunca os estique com violência!); 
pousando o pé com segurança no banco (nunca na ponta!); 
mantendo o seu ritmo (utilize o banco à altura mínima se acabou de começar); 
aquecendo e fazendo sempre alongamentos antes e depois da aula; 

Outros cuidados básicos passam, como em qualquer desporto, pela utilização do calçado adequado (no step é importante utilizar um bom tênis de fitness com reforço no calcanhar), monitorizar o ritmo cardíaco e beber bastante água para não desidratar – uma garrafinha com água é obrigatória, leve-a sempre consigo! 

Equipamento 

O equipamento para a prática do step não envolve grandes investimentos por parte do praticante. Cabe a academia garantir as condições básicas para uma prática segura. 



Esta máquina é o FITSTEP, também presente nas academias que desenvolve os mesmos benefícios cardiovasculares e localizados, porém não existe risco de torção de joelho, entorse de tornozelos, muito comuns em aulas coreografadas. 

Para o praticante: 

Tênis de fitness com amortecimento no calcanhar 

Maiô ou calções e t-shirt de algodão 

Meias de algodão confortáveis (também existem modelos especialmente desenhados para as atividades de fitness 

Garrafa de água mineral 

Uma toalha de algodão 


Fonte: Net Feminina

sexta-feira, 21 de junho de 2013

11:19:00

Wellness é manter-se em movimento...

A primeira ideia que muitas pessoas têm sobre wellness é relaxamento, banhos ou massagens. Mas, depois de refletir um pouco, a maioria toma consciência de quanto a atividade física pode contribuir para o bem-estar. O objetivo é o condicionamento físico moderado como movimento global e força mental. Quando esses fatores se combinam, encontra-se o equilíbrio ideal entre atividade e descanso. A dosagem certa do treinamento resulta da sensibilidade para um bem-estar integral – e uma certeza cada vez maior do que faz bem. O treinamento de wellness engloba muito mais do que alguns exercícios para aumentar a força muscular com um longo descanso na sauna logo em seguida! E de fato cada vez mais pessoas procuram hoje em dia através do movimento físico, treinamento e esporte uma compensação às suas atividades profissionais. Essas pessoas desejam usar a sua atividade física para permanecerem produtivos e saudáveis. Alguns fazem "somente" porque se sentem melhor. O aspecto do wellness se evidencia: as férias de wellness podem ser o começo ideal de uma nova relação coma atividade física e com o próprio corpo. Existem várias possibilidades de se movimentar de modo correto e saudável: caminhada, golfe, ciclismo, natação, pilates, ginástica – sempre que possível ao ar livre e contemplando a natureza. Uma experiência holística!

sexta-feira, 14 de junho de 2013

17:17:00

Corredores: levem a musculação com seriedade!

Se a sua corrida não sai da mesmice e você não consegue evoluir, saiba que pode estar faltando treinamento de força muscular na sua rotina. A musculação é uma ferramenta importantíssima para a corredora, que ajuda a minimizar problemas decorrentes da prática da atividade física. Essa atividade ajuda a fortalecer a massa muscular, gerando maior qualidade de contração e proteção para o corpo. “O trabalho muscular é responsável por atuar nas articulações, tendões e ligamentos do corpo. Todo esse conjunto se desenvolve de modo que não ocorra prejuízo para o organismo”, explica Ricardo Arap, treinador principal da Race Consultoria Esportiva. Com os exercícios de fortalecimento é possível aumentar a força de grupos musculares que servem como “acessórios” na corrida. “Estes músculos vão equilibrar ou driblar algumas dificuldades ou mudanças de terrenos exigidas na corrida, como subidas, descidas ou condições climáticas. Assim, você terá maiores condições de lidar com os imprevistos, devido à resistência adquirida com a musculação”, afirma o técnico de atletismo e fisiologista do exercício Paulo Correia. “Quando aumentamos a massa muscular (também conhecida como a massa magra) melhoramos a capacidade do músculo em armazenar energia e, consequentemente, há melhora na captação de oxigênio que, por sua vez, gera mecânica do movimento e melhor performance na corrida”, completa Arap. Sem exageros O ideal é fazer a musculação de 2 a 3 vezes por semana em sessões de aproximadamente 45 minutos. “Recomendo também as séries de resistência, onde as repetições sejam priorizadas para não sobrecarregar o atleta com cargas, gerando maior trabalho da resistência anaeróbica do músculo”, sugere Arap. O resultado final será uma musculatura tonificada, resistente e forte. Mas fique atenta e não pegue muito pesado, pois isso deixará você mais vulnerável a lesões. “A força protege seu corpo, mas o exagero é prejudicial”, finaliza Correia. Para todo corpo Não é só porque você corre e utiliza muito as pernas, que basta fazer fortalecimento muscular apenas dos membros inferiores. Tão importante quanto as pernas, treinar os membros superiores irá garantir uma melhor estabilidade articular, protegendo todos os músculos que sofrem com o impacto da corrida, além de ajudar a postura do seu corpo e aumentando sua resistência muscular. “Um abdome fortalecido melhora a postura e equilíbrio da corredora”, diz Correia, ressaltando que a musculatura peitoral e as costas também estão envolvidos na performance da corredora. “Atuam diretamente na técnica do movimento, economizando energia”, finaliza.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

09:12:00

Qual é o principal fator de sucesso de uma academia?

Se enumerarmos os principais fatores de sucesso de uma academia pelo impacto que causam em uma organização, em primeiro lugar falaremos sobre as pessoas e, depois, sobre a estratégia de comunicação utilizada para lidar com os clientes. As máquinas, equipamentos e a estrutura são indispensáveis para isso, mas não são fundamentais. Pessoas são o principal fator de sucesso de uma academia.

Em outras palavras, mudando a atitude da equipe – tornando-a muito mais comprometida – atingiremos um impacto gigantesco junto aos nossos clientes, garantindo uma grande satisfação. Se trocarmos todas as máquinas por equipamentos de última geração, provavelmente também teremos muitos clientes satisfeitos, mas este não será um fator de sucesso definitivo. As máquinas e equipamentos são a ferramenta mínima para fazermos algo, mas isso se dá através de pessoas.

 
Uma experiência simples pode nos mostrar a relevância delas: coloque os melhores equipamentos em uma academia e retire as pessoas. Retire todos os profissionais e observe o resultado. Agora, faça o contrário: tire todas as máquinas e coloque os professores motivados e treinados. Utilize um simples pesinho e um colchonete para as atividades e observe como é possível ter clientes mais satisfeitos.

 
Atualmente, existem as academias smarts, que oferecem pouquíssimo serviço e máquinas sofisticadas em grande quantidade. Elas são um exemplo disso, pois funcionam apenas para pessoas que já conhecem seu treino e já estão acostumadas com a atividade física, mas não foram fidelizadas em um local ou em uma organização específica. Elas se tornaram fiéis à atividade física, mas não a uma academia, nome ou organização.

Por outro lado, podemos fazer o caminho inverso. Ter uma academia com equipamentos e estrutura medianos, e fazer do atendimento, do acompanhamento e da interação dos profissionais com os clientes uma experiência diferenciada. Desta forma, observaremos que será possível agregar muito mais valor à academia.

Embora a tendência das academias smarts surja com força, os empreendedores que oferecem serviços diferenciados em suas academias não precisam se preocupar com este tipo de concorrência, pois não perderão mercado.

Se o cliente estiver sendo acompanhado, os profissionais estiverem comprometidos e acompanhando as expectativas deste cliente, ele jamais deixará de ser bem atendido para ir a um lugar onde não existe atendimento algum, como ocorre nas smarts. Mas, se o serviço diferenciado não é entregue, então, o gestor terá problemas.

As academias sem atendimento visam um cliente diferenciado, que já está preparado, praticamente um atleta, um autodidata ou, pelo menos, um esportista. E estes clientes representam um número inferior a 3% da população. Ou seja, os outros 97% da população são pessoas que precisam, ou pelo menos desejam algum tipo de acompanhamento.

Portanto, uma academia com serviços tem 97% do mercado, enquanto uma academia com máquinas e sem serviços, tem apenas 3%. Pouco produtivo é fingir que os serviços são oferecidos, cobrar por isso e não oferecê-los. Neste caso, com máquinas e serviços ruins, a academia certamente perderá clientes para aquelas que disponibilizem máquinas boas, mesmo que não ofereçam serviços.

Fonte

facebook