Curso online de Musculação do Iniciante ao Avançado

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

10:32:00

Lesão anterior pode ter causado morte de surfista em yoga

yoga

O surfista brasileiro Filipe Fairich morreu ao fraturar o pescoço praticando yoga, no último sábado, em Belize, onde estava vivendo com a namorada. Encontrado desacordado dentro de casa, ele teria sofrido um acidente, fraturando o pescoço.

De acordo com a professora da modalidade Luciana Camargo, a única posição capaz de causar um acidente como o do capixaba seria a parada de cabeça, denominada Shirshasana. No entanto, ela acredita que o surfista já estava com uma lesão na região, o que poderia causar a fratura, incomum na yoga.

- Se ele estava realmente praticando yoga no momento do acidente, possivelmente a posição praticada no momento da fratura no pescoço seria um movimento de inversão. Mas não é nada comum isso acontecer, nunca tinha ouvido falar de nenhum caso antes. Se ele tivesse uma pré-disposição para isso, algo que debilitasse o pescoço, como uma lesão, uma hérnia ou uma protusão na área, seria possível causar um acidente, pois todo o peso do corpo estava em cima da cabeça. Mas se a musculatura e ossos estavam saudáveis e acostumados a suportar peso, não vejo motivo para o acidente – explica a professora.

Nas redes sociais, o clima no perfil do capixaba, que era local da praia do Arpoador, Zona Sul do Rio de Janeiro, é de comoção. Amigos e parentes ainda estão impressionados com a notícia surpreendente do acidente. Outra praia que Filipe gostava de surfar era a da Barra da Tijuca, na Zona Oeste da capital fluminense. Ele morou no Rio por alguns anos.

O ex-atleta será homenageado por surfistas, que levarão suas pranchas ao mar nesta terça-feira, na Praia do Diabo, no Arpoador, a partir das 8h. Filipe fazia parte do "Arpoador Surf Club" (ASC), uma associação de surfistas sem fins lucrativos que tem com o objetivo desenvolver eventos esportivos e culturais na região.

Matéria publicada pelo site Eu Atleta

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

15:10:00

3 dicas para melhorar a aula de Spinning


http://2.bp.blogspot.com/_BMhP09zeZeI/Sw6DQgAvDaI/AAAAAAAAAW4/ax9dq4UOk3U/s1600/Spinning1-main_Full.jpg

A preocupação de todo professor de Fitness (seja a aula que for) é transformá-la no mais interesante possível. As aulas de bike indoor, ou spinning como são popularmente conhecidas, são as mais oferecidas em muitas academias, devido a grande procura dos alunos. É possível perder entre 400 a 800 calorias em uma hora, dependendo da intensidade do treino, sexo, massa magra e condicionamento físico de quem pedala.

Saiba alguns aspectos que pode ajudar a incentivar os alunos nessas aulas:

Música

A musicalidade da aula de bike é um dos fatores que contribui para o grande interesse dos alunos. O profissional de educação física deve trabalhar as músicas de acordo com as estratégias de treino, tornando a montagem das aulas um exercício com infinitas possibilidades. Outro fator motivacional é a participação do professor no treino. Dessa forma, o aluno se sente encorajado.

Estratégias de treino

  Oaluno de bike indoor também está procurando por resultados. E para tornar o treino mais eficaz,  deve haver mistura de aulas com maior e menor intensidade, somando as diferentes estratégias de treino (contínuo e intervalado) garante um alto gasto calórico, melhora o condicionamento cardiovascular e ainda previne o excesso de treinamento (overtraining).

Vocabulário adequado

 O profissional deve entender também um pouco de ciclismo outdoor para montar seu roteiro de aula. Como ja disse acima, a participação do professor no treino encoraja o aluno.

Um dos motivos da popularidade é que são aulas acessíveis a diferentes níveis de condicionamento físico e faixa etária. E ainda é possível perder entre 400 a 800 calorias em uma hora, dependendo da intensidade do treino, sexo, massa magra e condicionamento físico de quem pedala. Boa sorte!
facebook